Alice Munro, prêmio Nobel de literatura, morre aos 92 anos

.

Alice Munro, prêmio Nobel de literatura, morre aos 92 anos
Escritora canadense foi laureada em 2013. Ainda não há informações sobre a causa da morte. Alice Munro dá entrevista ao receber prêmio na Irlanda em 2009

Peter Muhly/AFP

Alice Munro, escritora que venceu prêmio Nobel de literatura, morreu aos 92 anos. A informação foi confirmada nesta terça-feira (14), pelo porta-voz da sua editora. A causa da morte não foi informada.

A escritora apresentava saúde frágil há anos e falava na vontade de se aposentar. Seu livro mais recente com contos originais foi "Vida querida", lançado em 2012.

Ela ganhou o Nobel de literatura em 2013. De acordo com o comitê, ela é considerada "mestre da narrativa breve contemporânea" e "aclamada por sua narrativa afinada, que é caracterizada pela clareza e pelo realismo psicológico".

Alice nasceu em 10 de julho de 1931 em Wingham, no Canadá. Ela é autora de diversos livros de contos, traduzidos para mais de dez idiomas. Entre os numerosos prêmios literários recebidos ao longo de sua carreira, destaca-se o Man Booker Prize, em 2009. Entre suas obras mais conhecidas estão ""O amor de uma boa mulher" (2013), "Fugitiva" (2004) e "Felicidade demais" (2010).

Ela começou a estudar Jornalismo e Inglês na University of Western Ontario, mas interrompeu os estudos quando se casou em 1951. Junto com seu marido, ela se mudou para Victoria, em British Columbia, onde o casal abriu uma livraria. Seu primeiro livro foi publicado em 1968, com o título "Dance of the happy shades", que recebeu bastante atenção no Canadá.

Em 1971, Munro publicou uma coleção de histórias chamada "Lives of girls and women", que os críticos descreveram como um "Bildungsroman", isto é, um romance de formação. Sua obra "Ódio, Amizade, Namoro, Amor, Casamento" (2001) foi inspiração para o filme "Longe dela" (2006), dirigido por Sarah Polley.