Preocupado com o cenário atual, Dorgival lamenta 2º ano sem São João: 'É estranho'

Preocupado com o cenário atual, Dorgival lamenta 2º ano sem São João: 'É estranho'

Preocupado com o cenário atual, Dorgival Dantas lamenta 2º ano sem São João: É estranho

Pelo segundo ano consecutivo, o cantor Dorgival Dantas terá que se adaptar ao São João virtual devido à pandemia do coronavírus.

Não só o veterano como outros artistas do gênero, que tem este período de junho como crucial para a carreira ao longo dos anos, pularam a fogueira de forma figurativa, e com apoio de marcas grandes conseguiram se apresentar de forma remota e levar a alegria do São João para os lares brasileiros.

A alegria, no entanto, é acompanhada de um medo, pelo menos da parte de Dorgival. Em entrevista coletiva para promover sua live em parceria com os Barões da Pisadinha para uma cervejaria, o Poeta relatou sua preocupação com o cenário atual.

O São João é aquele momento de estar com as pessoas, encontrar todo mundo, isso é estranho sim. Mas eu sou aquela pessoa que tudo eu gosto de entregar para Deus e pedir que tudo seja feito do jeitinho dele. Até porque quando tudo voltar, a gente espera que seja feito de forma segura.

O artista contou que no cenário pandêmico, a música o ajudou a se manter são e a saudade vem sendo administrada em doses homeopáticas.

"Vou administrando a saudade, as vontades, pego a sanfoninha, toco em casa de vez em quando. Aí surge um exemplo como esse de fazer uma live, eu só tenho a agradecer".

No bate-papo com mais de 80 jornalistas promovido pela cervejaria, Dorgival ainda fez questão de alertar para o cuidado com a mente neste período crítico.

O Poeta, que vive uma vida discreta, comentou sobre o fato de não ter dado muitas entrevistas ao longo da pandemia e afirmou que está cansado de toda situação.

"A gente precisa estar bem da cabeça e do espírito, a gente fica sabendo que alguém que a gente conhece adoeceu, para piorar, algumas vezes que partiu, e não é todo mundo que entende. Vocês entendem quando eu falo que não estou bem para dar entrevista. Às vezes a gente fala uma coisa, as pessoas entendem outra. E não é estar bem fisicamente, é mentalmente né?".

Questionado pelo Bahia Notícias sobre manter a tradição no forró com tantas inovações em ritmos e letras de música, o artista foi direto:

"Eu consigo transitar bem entre o que possam chamar de moderno e atual. E vou tentando de certa maneira, pedindo licença ao pessoal e pedindo que entendam o meu jeitinho", disse.

Dorgival falou aos jornalistas sua opinião sobre as músicas atuais do forró. O artista, que em 2019 afirmou que se fosse para falar mal das mulheres em suas canções, deixaria de fazer música, revelou que não é uma pessoa muito atualizada no vocabulário contemporâneo e demorou para entender algumas palavras dos novos sucessos.

"O dormir de conchinha mesmo, eu só fui entender depois de um tempo (risos). Eu só não acho que seja bacana quando existem confusões em uma coisa que é cantada demais e acaba sendo entendida de uma outra maneira".