Lula soube cinco dias antes que Petrobras aumentaria preço da gasolina

O presidente Lula soube cinco dias antes que a Petrobras anunciaria o aumento do preço da gasolina e do gás de cozinha.

Lula soube cinco dias antes que Petrobras aumentaria preço da gasolina
O presidente Lula soube cinco dias antes que a Petrobras anunciaria o aumento do preço da gasolina e do gás de cozinha. Ele foi comunicado previamente da decisão pela nova presidente da estatal, Magda Chambriard.

De acordo com a coluna de Igor Gadelha, do Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias, Magda avisou Lula e o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, sobre os aumentos durante reuniões na última quarta-feira (3), em Brasília. O ministro da Casa Civil, Rui Costa, também foi comunicado.

Nas conversas, Magda explicou que a estatal não aumentava o preço da gasolina desde agosto de 2023 e apresentou números que apontavam que o valor estava no limite e precisava ser reajustado agora.

Cinco dias após Lula ser avisado, a Petrobras anunciou nesta segunda-feira (8) um aumento de R$ 0,20 centavos no preço da gasolina vendido para as distribuidoras e de R$ 3,10 no preço do botijão de gás.

Foi o primeiro reajuste no preço dos combustíveis feito pela petrolífera desde que Magda Chambriard assumiu o comando da empresa, em maio deste ano.

REAÇÃO DO PLANALTO

A postura de Magda foi elogiada no Palácio do Planalto. Nos bastidores, ministros palacianos lembraram que o antecessor dela, Jean Paul Prates, não costumava avisar previamente sobre os aumentos, o que incomodava Lula.

Ministros argumentam que a intenção de Lula não é interferir em decisões técnicas da Petrobras. "Ele só quer saber os motivos e os cenários", afirmou à coluna um auxiliar presidencial que despacha no Planalto.