Zeca Veloso segue a rota melódica e poética de Djavan e Orlando Morais no primeiro single solo

Zeca Veloso segue a rota melódica e poética de Djavan e Orlando Morais no primeiro single solo
Cantor carioca lança regravação de composição de 1991 enquanto aguarda a edição do primeiro álbum com dez músicas autorais. ? Sensação de Ofertório, show estreado por Caetano Veloso com os filhos em outubro de 2017, Zeca Veloso lança o primeiro single solo nesta sexta-feira, 21 de janeiro.

O falsete ouvido na canção Todo homem – composta pelo próprio Zeca, apresentada no roteiro do show Ofertório e lançada em single editado pelo clã Veloso em dezembro de 2017 – reverbera em A rota do indivíduo (Ferrugem), música escolhida pelo artista para dar o pontapé inicial na discografia solo.

Só que a música é de lavra alheia. Título lapidar do cancioneiro brasileiro pela beleza melódica e poética da composição, A rota do indivíduo (Ferrugem) apareceu na voz de Djavan há 32 anos no álbum Coisa de acender (1991).

Parceria de Djavan com Orlando Morais, a canção foi propagada recentemente em escala nacional na voz sensível do cantor cearense Giuliano Eriston na primeira fase do programa The Voice Brasil 2021, vencido, a propósito, por Eriston – o que diminui o impacto da lembrança da música por Zeca Veloso.

Capa do single 'A rota do indivíduo (Ferrugem)', de Zeca Veloso

Arte de Caio Paiva

Com capa que expõe arte criada por Caio Paiva, o single A rota do indivíduo (Ferrugem) foi gravado com produção musical orquestrada por Zeca na pandemia com as colaborações de Antonio Pedro Ferraz, Pepe Monnerat e Thiago Amud.

Detalhe: a gravação mixada por Michael Brauer não faz parte do primeiro álbum solo preparado por Zeca para este ano de 2022. De repertório essencialmente autoral, com dez canções de Zeca, o álbum de estreia do cantor e compositor terá o primeiro single apresentado em fevereiro.

Para quem não liga o nome à música, Zeca Veloso é o compositor de O sopro do fole (2021), a mais inspirada composição inédita apresentada por Maria Bethânia no álbum Noturno (2021) e uma das grandes músicas de 2021.